Joaquim de Carvalho

Joaquim de Carvalho nasceu na Figueira da Foz, em 1892. Licenciou-se na Universidade de Coimbra, primeiro em Direito (1914) e, depois, em Filosofia (1915). Estudioso, entre outros, da obra de Pedro Nunes, Francisco Sanchez, Luís Antonio Verney, Antero de Quental e Espinosa, destacou-se como um dos mais importantes historiadores da cultura filosófica portuguesa. Faleceu em Coimbra, a 27 de Outubro de 1958.

Joaquim de Carvalho, vida e obra

Biblioteca Geral - Universidade de Coimbra

Instituto Camões

Wikipedia

 

IMAGENS ANTIGAS

 

 

RANKING DA ESCOLA 2013

Jornal Expresso

Jornal Público

Jornal de Notícias

 

O Projecto

Comissão de Acompanhamento do Contrato de Autonomia elogia trabalho realizado

Na passada sexta-feira, dia 19 de junho, reuniu, na DGEstE, em Coimbra, a Comissão de Acompanhamento do Contrato de Autonomia da Escola Secundária Dr. Joaquim de Carvalho, composta por representantes da DGEstE, DGAE, DGE, Autarquia (Conselho Municipal de Educação), além dos representantes da Escola, em que se inclui o Presidente da Associação de Pais e Encarregados de Educação. Com a missão de supervisionar e acompanhar a concretização do referido contrato, concluiu esta Comissão que a Escola produziu “uma melhoria consistente nos resultados dos alunos assim como na maioria dos restantes domínios”.

Face à análise de todos os domínios do contrato, a Comissão emitiu um parecer favorável à renovação do Contrato de Autonomia.

 

CONTRATO DE AUTONOMIA 2015/2018

Adenda ao Contrato de Autonomia 15/18
RELATÓRIO ANUAL DE PROGRESSO 2012/2013

RELATÓRIO ANUAL DE PROGRESSO 2013/2014

RELATÓRIO ANUAL DE PROGRESSO 2014/2015

RELATÓRIO ANUAL DE PROGRESSO 2015/2016

 

A ESCOLA

A Escola Secundária c/3CEB encontra-se localizada na freguesia de Tavarede, perto do Estádio Municipal e próxima do Parque das Abadias.
A escola adotou como patrono, o figueirense Joaquim de Carvalho (1892-1958). Foi professor de Filosofia Moderna na Universidade de Coimbra.

Alcançou grande projeção nacional como um excelente historiador de ideias, em particular da ciência e dos pensadores portugueses. Um dos seus projetos era justamente o de escrever a História da Filosofia em Portugal.

 

Projeto Educativo 2013-2016
Regulamento Interno 2015

Regulamento dos Cursos Profissionais 2014

 

DEPARTAMENTOS CURRICULARES

DEPARTAMENTO DE CIÊNCIAS SOCIAIS E HUMANAS

DEP DISCIPLINAR CIENCIAS SOCIEDADE TERRITORIO

DEP DISCIPLINAR ESTUDOS ANTROPOLOGICOS

 

DEPARTAMENTO DE EXPRESSÕES
DEP DISCIPLINAR EDUCACAO FISICA

DEP DISCIPLINAR EXPRESSOES TECNOLOGIAS

 

DEPARTAMENTO DE LÍNGUAS

DEP DISCIPLINAR LINGUAS CLASSICAS ROMANICAS

DEP DISCIPLINAR LINGUAS GERMANICAS

 

DEPARTAMENTO DE CIÊNCIAS EXATAS E DA INFORMAÇÃO

DEP DISCIPLINAR MATEMATICA E INFORMATICA

 

DEPARTAMENTO DE CIÊNCIAS EXPERIMENTAIS

DEP DISCIPLINAR CIENCIAS FISICO-QUIMICAS

DEP DISCIPLINAR CIENCIAS NATURAIS

 

Inauguração das Obras de Requalificação

No passado dia 29 de Janeiro, foi inaugurada a requalificação da escola. Presidiu à cerimónia a Ministra da Saúde, Ana Jorge, o Presidente da Câmara, João Ataíde e o Diretor da Escola, Carlos Santos, acompanhados por diversas individualidades locais.


CARACTERIZAÇÃO FÍSICA

"Após a obra de requalificação de que beneficiou, os três corpos que constituíam a Escola interligaram-se,podendo, contudo, distinguir-se áreas definidas: um espaço central, com quatro pisos, que engloba a direção, a zona de serviços administrativos, as instalações da Associação Doutor Joaquim de Carvalho, do Centro de Formação da Associação de Escolas Beira Mar, a área de trabalho de professores, bufete, cantina e cozinha, biblioteca, auditório Joaquim de Carvalho, salas de aula, instalações sanitárias; há ainda a considerar a existência de espaços especializados, onde se encontram os laboratórios, as salas de artes e de novas tecnologias e um pavilhão gimnodesportivo. Circundando o edifício, existem campos de jogos, pátios e jardins. É de notar que se trata de uma escola sem barreiras, com elevador centralizado, e com todas as instalações sanitárias adequadas a pessoas com mobilidade reduzida. Além disso, todas as salas têm ligação à internet, havendo rede sem fios em todo o edifício."

 

BREVE HISTORIAL

 

Liceu Municipal Dr. Bissaya Barreto

1932 - Sendo Ministro de Instrução Pública Cordeiro Ramos, o decreto de 6 de outubro criou "na Cidade da Figueira da Foz um liceu municipal, que se denominará Liceu Municipal do Dr. Bissaya Barreto". Decisiva terá sido a influência política de Bissaya Barreto.

A 25 de novembro, abriu portas a nova escola, num prédio situado no local onde, no passado, funcionou o terminal rodoviário.
1940 - Já perfeitamente inserida no meio, a escola colaborou com a cidade nas comemorações dos centenários nacionais da fundação e da restauração de Portugal (1140, 1640, 1940), acolhendo o "1.º Salão de Estética da Figueira da Foz", grande exposição de artes plásticas e aplicadas.

1956 - O ensino no Liceu Municipal alargou se ao 2.º ciclo liceal, nele se lecionando já, em 1958/59, o então 5º ano.

1958 - Devido ao crescimento em "ritmo verdadeiramente impressionante" da população escolar, os ministérios de Arantes e Oliveira e Leite Pinto (Obras Públicas e Educação Nacional, respetivamente) aprovaram um plano de construção a médio prazo de novos liceus, entre os quais o da Figueira da Foz.

Liceu Nacional da Figueira da Foz

1961 - Constatando que a frequência do Liceu Municipal aumentara "num ritmo comparável ao de alguns liceus nacionais", e perante a impossibilidade de a Câmara Municipal suportar elevados encargos, o ministério de Lopes de Almeida elevou a nacional o Liceu da Figueira. O mesmo decreto-lei previa a introdução gradual do 3.º ciclo a partir de 1962/63.
1968 - O "Liceu Novo" abriu, em junho, com exames.

1969 - Às 18.30 horas do dia 17 de abril, assinalaram a inauguração oficial do liceu pelo Chefe de Estado, Américo Tomás, de cuja comitiva faziam parte os Ministros da Educação Nacional, José Hermano Saraiva, e das Obras Públicas, Silva Sanches.

Escola Secundária nº 2

1979 - Terminada, com o 25 de Abril de 74, a distinção entre liceus e escolas técnicas, a designação oficial passou a ser Escola Secundária nº 2 da Figueira da Foz.

Escola Secundária Dr. Joaquim de Carvalho

1987 - Concluindo uma campanha iniciada em 1978, uma portaria governamental consagrou a designação "Escola Secundária Dr. Joaquim de Carvalho - Figueira da Foz", de acordo com a proposta enviada pela escola, reconhecendo o valor de Joaquim de Carvalho no âmbito da cultura e da educação, e com o apoio maioritário dos professores e a concordância da Câmara Municipal.

1989 - Em colaboração com a autarquia, a Escola comemorou a passagem dos 30 anos sobre a morte de Joaquim de Carvalho, tendo como horizonte 92 - centenário do seu nascimento. Neste ano, inicia-se a publicação do jornal da escola “O Sinal”.

1991 - A 1 e 2 de junho, a escola metamorfoseou-se em pequena "aldeia olímpica" para acolher a "Festa do Desporto escolar". Provindo de todos os distritos, milhares de jovens demonstraram que a educação física é uma componente educativa fundamental. Presente na abertura da "Festa" o Ministro da Educação, Roberto Carneiro.

1992 - Publicou-se o catálogo "Imprensa da Universidade", pelos serviços culturais da Câmara Municipal da Figueira da Foz.

1996/97 (e seguintes) - A escola foi alvo de melhoramentos nas suas estruturas físicas e equipamentos, continuou envolvida em projetos do Programa Sócrates/Comenius/Ciência Viva e rede de escolas Expo’98 e foi ainda, em 1997, a organizadora e local de realização do ProfMat 97. Ainda neste ano, a associação de pais e encarregados de educação promoveu um concurso do qual surgiu o logótipo da escola.
1998/99 - Início da realização das Jornadas Culturais, com iniciativas de âmbito cultural, científico, desportivo e lúdico, com o objetivo de abrir a escola à comunidade e permitindo uma maior visibilidade das atividades aqui desenvolvidas.

Escola Secundária com 3º Ciclo do Ensino Básico Dr. Joaquim de Carvalho (16 de novembro de 1999)

2002 - Foi instituído, pela primeira vez, o Prémio Dr. Joaquim de Carvalho, atribuído aos melhores alunos da escola em cada ano como forma de reconhecer o seu mérito.

2005/2008 - Neste período, a escola integrou a fase piloto de avaliação externa das escolas, promovido pelo Ministério da Educação e, em resultado dessa avaliação, fez parte das vinte e duas escolas que assinaram um contrato de autonomia a 10 de setembro de 2007. Neste período, eliminaram-se as barreiras arquitetónicas, com a instalação de um elevador. Em parceria com a Associação de Escolas, esta instituição candidatou-se e constitui-se Centro Novas Oportunidades.

 

Escola Secundária Dr. Joaquim de Carvalho, Figueira da Foz

2007 - Por aplicação do decreto-lei nº 299 de 22 de agosto de 2007, a escola assumiu esta nova designação.

2009/2011 - Em consequência da assinatura do contrato de autonomia, a escola foi incluída no programa de modernização do Parque Escolar – 2.ª fase. Em 2009, iniciou-se a requalificação do edifício escolar a fim de melhor corresponder às necessidades dos que aqui trabalham e estudam.

2011 - A 29 de janeiro de 2011, foi inaugurada a obra de requalificação do edifício pela Ministra da Saúde, Ana Jorge.

 


LOCALIZAÇÃO

N 40.16032148235892, W -8.860291242599487

FOTOGRAFIAS

 

Frente do lado Poente
Vidraça
Tectos "industriais"
Corredor
Pormenor de identificação
Áreas de serviço
Cantina/Bar
Páteo Interior (Vista de cima)